• Carregando...
Barricadas na região da Embaixada de Israel na Índia, onde explosão de natureza ainda desconhecida não deixou feridos
Barricadas na região da Embaixada de Israel na Índia, onde explosão de natureza ainda desconhecida não deixou feridos| Foto: EFE/EPA/RAJAT GUPTA

O governo de Israel emitiu um alerta de segurança para seus cidadãos na Índia nesta terça-feira (26), depois de ocorrer uma explosão em Nova Délhi, perto da embaixada israelense, que não deixou vítimas.

“Um artefato explosivo improvisado explodiu hoje perto da embaixada israelense em Nova Délhi, em um possível ataque terrorista. Devido à preocupação com a repetição dos eventos, o Conselho de Segurança Nacional está emitindo recomendações aos israelenses na Índia”, disse um comunicado do Gabinete de Imprensa do Governo.

O governo pediu aos seus cidadãos que evitem lugares lotados, como shopping centers e mercados, assim como lugares identificados como serviços para judeus e israelenses.

“Esteja em alerta máximo em locais públicos, incluindo restaurantes, hotéis, bares; evite exibir abertamente símbolos israelenses; evite participar de eventos de grande escala; evite publicar itinerários nas redes sociais, assim como fotografias e detalhes de visitas em tempo real”, disse o comunicado.

A polícia de Nova Délhi está investigando a origem de uma explosão sem vítimas que ocorreu perto da embaixada israelense, mas a natureza da detonação ainda é desconhecida.

A embaixada israelense em Nova Délhi relatou uma pequena explosão sem vítimas em suas proximidades em 29 de janeiro de 2021, coincidindo com a celebração do 29º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países.

O incidente também ocorreu a menos de dois quilômetros do local de uma cerimônia militar com a presença de autoridades indianas de alto escalão, como o primeiro-ministro Narendra Modi e o ex-presidente indiano Ram Nath Kovind.

A explosão lembrou o ataque com bomba contra um veículo diplomático israelense que transportava a esposa do adido de Defesa de Israel, que feriu quatro pessoas em 13 de fevereiro de 2012 na capital indiana.

O incidente coincidiu com a descoberta na capital da Geórgia, Tbilisi, de outro dispositivo também colocado em um veículo israelense. Israel culpou o grupo terrorista libanês Hezbollah e o Irã pelos ataques.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]